segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL! SEM ASSAR A SUA CASA.



Venho desejar um feliz natal a todos e aproveitar para lembrar de não assar a casa toda. Já imaginou você dormindo o sono tranquilo de natal e tem está surpresa conforme mostro no video logo abaixo. Pois bem! nesta època magica, onde corremos para comprar os presentes e enfeitar a casa... ai!! meu deus!! Quero apenas lembra-los que os enfeites (pisca-pisca, festão e tudo mais) se não tomar o devido cuidado pode não terminar bem. Porém aconselho quando for dormir desligar os referidos enfeites por dois motivos: Primeiro, quem esta dormindo não vai ve-los. Segundo, é mais seguro.

Vale lembrar que as gambiarras estão fora de cogitação. Enfim boas festa a todos e curta a família e os amigos!..... com segurança é claro!
video



terça-feira, 6 de dezembro de 2011

CONTOS DE CARNEIRO "...e quando foi que ele morreu?"


Como toda profissão, não tem jeito, sempre tem o momento comédia. Quando fazíamos o controle de qualidade pessoalmente na casa do cidadão, aconteceu uma.
O controle de qualidade era o preenchimento de uma ficha perguntando ao cliente que solicitou os nossos serviços de bombeiros como foi o atendimento. Sempre era realizado uns cinco dias depois que o corpo de bombeiros tinha atendido a ocorrência. Pois bem! peguei as fichas e desloquei com a viatura, um gol, para a primeira residencia para realizar o tal controle de qualidade. 

Chegando em frente da referida residencia, dei uma olhada na ficha e constatei que o Sr Manoel tinha caído do telhado e foi socorrido pela unidade de resgate. Toquei a campainha e veio me atender um garoto de seus 14 anos, onde de prontamente me apresentei: "Bom dia, sou o sargento Carneiro do corpo de bombeiros  o Sr Manoel está?" O garoto me respondeu: "O sr Manoel morreu!" pensei comigo a pesquisa não pode parar! e disse ao garoto: " Filho, chame a sua mãe!" O rapaz entrou e logo depois de alguns minutos, surgiu uma senhora sozinha com lenço na cabeça enxugando as mãos em um pano de prato e me indagou: "O que posso ajudar?" respondi: "Minha senhora sou o sargento Carneiro do corpo de bombeiros, vim realizar uma pesquisa, mas! primeiramente meus pêsames pelo o falecimento do Sr Manoel."


A senhora começou a babear e entrou em prantos que eu pensei que tinha que pedir o apoio do resgate para socorre-la. Assim que ela se recompôs me perguntou: " E  quando foi que ele morreu?" Eu com a aquela cara de Ue!,


olhei a ficha e vi a data do acidente na semana passada e respondi: " Senhora faz uns cinco dias." A mulher se levanta e responde: " Como? , se ele saiu para trabalhar hoje de manhã?" Eita!! pensei, caracas!! olha a encrenca feita! Eu disse: " Senhora por favor, poderia chamar o garoto que entrou dentro de sua casa?" Ela chamou, quando o garoto apareceu eu disse: " Menino! Eu perguntei do sr Manoel você me disse que ele morreu!" Eis a resposta do menino: " A sim, o meu vô Manoel." A senhora completou: " Sim faz anos que meu sogro morreu!" Eu voltei a  perguntar: " Quem semana passada caiu do telhado?  A senhora me respondeu: " Ah!! sim foi meu marido o Manoel Filho!" Resumindo, quase matei a mulher de susto e hoje não tem mais a pesquisa, porque será!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

CONTOS DE CARNEIRO - MULTA PESADA!



Logo de manhã as 07:20h, já sai para a primeira ocorrência de mais um plantão de 24 horas. Qual ocorrência? Colisão de dois veículos, um na traseira do outro. Chegando lá, o tamanho dos reparos.. pequenos apenas os parachoques, porém.. a tragédia!!! Devido a senhora que estava no banco da frente que pesa seus 100 quilos infelizmente estava com seu filho de seis meses de vida no seu colo na hora da colisão. Lamentavelmente seu peso colidiu com a criança pressionando-a contra com o painel do carro.
Brevidade..brevidade.!! embarcamos a criança no carro de resgate que liga as sirenes e rasga o trânsito para chegar a tempo no plantão da emergência para tentar fazer alguma coisa, que.... não deu. Óbito daquele pequeno ser. Retornando para o quartel, fiquei me questionando.." Será que aquela senhora nunca ouviu dizer sobre cadeirinhas? Nunca ouviu sobre não carregar crianças no banco da frente.." Neste momento em que a viatura parou no semáforo, eis que do meu lado a mesma cena, um veiculo trafegando com uma senhora com um bebe no colo no banco da frente. Orientei - " senhora por favor, senta no banco de trás com esta crianças" olha a resposta do motorista: " Quer multar? multa!" e saiu com o carro. Esta é a nossa brava gente brasileira, até hoje aquela senhora que perdeu seu filho está sendo multada.